DAP se reforça em Andrelândia/MG


Com mais de 20 militantes e dirigentes, Odilon Matos Coordenador DAP de Andrelândia, iniciou o debate sobre a luta contra a “reforma” da previdência e a Campanha Lula livre.

Gilson Lyrio, membro da Coordenação Nacional do DAP, representou o mandato do Deputado Estadual Betão PT-MG na atividade. Gilson apresentou a discussão da situação política e as iniciativas do mandato, além de relatar a reunião do Comitê Nacional do DAP do último dia 30. Para o comitê nacional, os atos pelo país contra a reforma em 22 de março mudaram a situação política nacional. Esses atos, quando milhares de trabalhadores e trabalhadoras tomaram as ruas do Brasil em defesa da Previdência Pública, retomando a iniciativa, influenciou inclusive a reunião do Diretório Nacional do PT, que “fechou questão” contra a reforma da previdência, sem emendas ou projetos alternativos.

gilson fala na reunião


Ernesto, membro da Direção Estadual do PT-RJ, participou da reunião e contribuiu com a discussão realçando a importância da combinação da luta contra a reforma da previdência e a luta pela liberdade do preso político, Lula, que solto estaria lutando e liderando a resistência a estes ataques. Ernesto conclamou ainda para Andrelândia também lutar por Lula Livre.
Cida de Oliveira, Coordenadora-Geral do Sindicato dos Professores de Juiz de Fora/MG e da Direção Nacional da CUT, falou dos ataques aos direitos assegurados aos trabalhadores e trabalhadoras, destruir todo sistema de seguridade social.

Disse Cida: “Acabar com a aposentadoria por tempo de contribuição. Impor uma idade mínima de 65 anos homens e 60 anos para mulheres. Aumentar o tempo de contribuição. Diminuir o valor da aposentadoria. Reduzir valor do Benefício de Prestação Continuada, para miseráveis, portadores de deficiência, acidentadas no trabalho. Essa pauta não é da classe trabalhadora”.

Não há deficit

Continua Cida: “Não há deficit. Há desonerações e isenções, desvinculação e sonegação.”
Ela termina realçando a retomada das lutas, no dia 22/03, que agora é continuar a organização e debates rumo a preparação da greve geral.

Pereirinha, Presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Andrelândia, denunciou os ataques também estão atingindo os trabalhadores rurais e pequenos agricultores. Atacando os sindicatos, impondo 20 anos de contribuição, determinando idade mínima de 60 anos. Pereiriinha propôs e assumiu que vai solicitar Audiência Pública da Câmara Municipal sobre a Reforma da Previdência, convidando o Deputado Estadual Betão PT-MG.

Gostou? Comente sua opinião

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: